Hoje é o segundo dia do Beat Pollution, evento promovido pelas Nações Unidas para o Meio Ambiente que acontece na cidade de Nairobi (Quênia). Um pouco diferente da COP 23, este evento possui um caráter um pouco mais técnico. Segundo nota do evento, cerca de 2.500 pessoas se credenciaram para o evento. Durante três dias espera-se a presença de chefes de estado, ministros do meio ambiente, CEOs de empresas multinacionais, astronautas, cientistas da NASA, ONGs, ativistas ambientais, entre outros. O objetivo é para que os presentes assumam compromissos em torno da proteção ambiental.

O foco do evento este ano é como derrotar a poluição com atenção especial ao lixo que se acumula no oceano. Num dado alarmante, pesquisadores acreditam que, em 2050 haverá mais plástico do que peixes nos oceanos de todo o mundo. Outro foco é denunciar o excesso de chumbo presente em tintas que afeta o cérebro de 600 mil crianças em todo o planeta. Em recente relatório, o departamento de meio ambiente da ONU estima que por ano que a poluição mata 7 milhões de pessoas ao redor do mundo.

A poluição que mais mata no mundo é aquela proveniente do ar. De acordo com o relatório, o aumento dos casos de doenças cardiovasculares e pulmonares está ligado diretamente ao excesso de gases contaminantes e material particulado (matéria tóxica cinco vezes mais fina que um fio de cabelo presente no ar). A Organização Mundial da Saúde estima que 3,7 milhões de óbitos prematuros em 2012 podem estar ligados à poluição atmosférica exterior e 4,3 milhões de óbitos à poluição atmosférica interna (exemplo: gases emitidos a partir do cozimento de alimentos com combustíveis sólidos como lenha e carvão). Mais de 700 mil aconteceram no Brasil.

Recentemente, o relatório Lancet Coutdown informou que 87% das cidades de todo o mundo estão violando as diretrizes de poluição atmosférica da OMS, o que significa que bilhões de pessoas em todo o mundo estão expostas a níveis inseguros de material particulado. No final do evento é esperado que todos os 193 países membros da ONU aprovem uma resolução para reduzir os efeitos da poluição em todo o planeta. O evento termina amanhã.