A Federação Nacional dos Urbanitários (FNU) – entidade que representa 200 mil profissionais - lançou uma campanha nas redes sociais de valorização dos trabalhadores em saneamento. “Neste ano atípico, em que enfrentamos a pandemia do novo coronavírus tendo a água como recurso fundamental, os profissionais do saneamento ainda passam despercebidos pela grande maioria da população. No entanto, eles são os responsáveis por garantir o abastecimento de água, a coleta e o tratamento do esgoto e, mesmo diante dos riscos que correm diariamente ao saírem de suas casas para nos propiciar esses serviços, seguem com a missão de contribuir com a saúde de todos”, comenta Pedro Blois, presidente da FNU e funcionário da empresa Cosanpa (PA).


A campanha da entidade é lançada logo após o Senado aprovar o novo marco legal do saneamento (PL 4162/2019), que tem como principal objetivo privatizar as empresas estaduais de saneamento. A FNU quer valorizar e homenageiar o principal patrimônio dessas empresas: os profissionais de saneamento, responsáveis em levar bem-estar às famílias, aos hospitais, aos locais de trabalho e de lazer.

Lutadores por #ÁguaNãoÉMercadoria
A FNU, junto com outras entidades civis, esteve em 2018 na organização do evento alternativo “Água não é mercadoria”. O evento se contrapôs ao Fórum Mundial da Água que excluiu as entidades civis do debate.

 
What do you want to do ?
New mail
 
What do you want to do ?
New mail