A Apeel Sciences desenvolveu um tipo de revestimento que aumenta em até três vezes a vida útil de frutas e legumes. A ideia é que as pessoas eliminem o saco plástico para transporte de suas compras do hortifruti.


A tecnologia é um revestimento à base de água derivado de plantas e que produz uma “segunda casca” em torno de frutas e legumes. O produto que é comestível é aplicado às frutas logo após a colheita e cria uma espécie de “microclima” no interior dos alimentos. O revestimento é feito à base de lipídios e glicerolipídios (produtos encontrados largamente em cascas, sementes e polpas). Estes produtos inibem a perda de água e oxidação dos alimentos.
Para que o produto tenha êxito, a Apeel Sciences precisa desenvolver uma solução de acordo com cada clima, região de cultivo e características da fruta ou legume que pretende-se “embalar”.
Estima-se que o gasto global com a perda de alimentos gire em torno de U$ 2,6 trilhões. Um terço dos alimentos produzidos pelos agricultores americanos, por exemplo, terminam em aterros devido à rápida decomposição.
O revestimento da Apeel Sciences ganhou fôlego em 2012 após a empresa receber um aporte de capital da Fundação Gates. Em seguida, a empresa conseguiu captar U$ 110 milhões no mercado.
Como o revestimento é derivado de plantas foi fácil cair no gosto de consumidores. Após ser testado na grande rede de varejo dos EUA, o produto agora está sendo comercializado no Reino Unido.