A transformação do resíduo plástico em óleo combustível é um assunto já bastante conhecido dentro do setor de reciclagem. Mas o que pouca gente deve saber é que, finalmente, parece que essa tecnologia tende a ganhar força na próxima década.


Prova disso é que a empresa Recycling Technologies inaugurou esta semana na cidade de Swindow, sudoeste da Inglaterra, a primeira fábrica para a produção em larga escala da máquina RT 7000 que transforma resíduos plásticos em um tipo de nafta para a produção de novos plásticos, ou em óleo combustível.

A instalação (de 25 mil metros quadrados) está apta para construir 200 máquinas por ano e emprega 300 pessoas. Os diretores da empresa estão de olho no projeto europeu que visa triplicar a reciclagem de plástico até 2027.

Atualmente, a empresa possui uma instalação piloto em Waterside Park, situado na mesma cidade. Em 2019, a Recycling Technologies já tem proposta para montar uma máquina na Escócia de propriedade do Grupo Binn.

E muita gente está apostando no sucesso da empresa. Por meio de um financiamento crowdfunding, a empresa arrecadou 10 milhões de libras para desenvolver a tecnologia. Já a Zero Waste Scotland concedeu um subsídio de 3 milhões de libras para que a empresa desenvolva a tecnologia em território escocês.

A máquina modelo RT 7000 foi projetado para que funcione ao lado de centros de gerenciamento de resíduos. A ideia foi projetar uma máquina pequena para a redução de custos ambientais e de transporte de resíduos plásticos.

Outras informações: clique aqui