Embora recupere o chumbo presente, a reciclagem de baterias é um dos processos que gera grandes passivos ambientais. Mas, a invenção de uma empresa americana promete revolucionar esse mercado usando a água como agente de reciclagem.


A descoberta foi feita pela empresa americana Aqua Metals que está licenciando a tecnologia ao redor do mundo. A ideia é usar a tecnologia na reciclagem de baterias automotivas, nobreaks, baterias de estações de comunicação, data centers, eólica, fovoltaico entre outros. Segundo nota da empresa, a tecnologia usa temperatura ambiente e combina elementos orgânicos biodegradáveis não-tóxicos para produzir chumbo com 99,99% de pureza.

De acordo com estimativas da empresa o mercado de baterias chumbo-ácido movimenta em torno de U$ 46,6 bilhões no mundo, mas até 2025 esse valor saltará para U$ 85,5 bilhões. Cerca de 80% do chumbo usado em baterias passa por algum processo de reciclagem. E cerca de 96% de todas as baterias recarregáveis são baseadas em chumbo. O chumbo é um recurso finito, mas com uma demanda cada vez mais crescente.

Devido às regulamentações ambientais sobre emissões, várias fundições americanas fecharam às portas. A saída para os fabricantes americanos foi comprar chumbo de países em desenvolvimento onde, muitas vezes, existe um precário procedimento de fundição impactando de forma negativa o meio ambiente.