Por meio do programa Tecnologias Sustentáveis (SDTC), o governo canadense vai investir U$ 12 milhões na entidade Aliança Magnésio (AMI) para que desenvolva um projeto de recuperação do magnésio dos rejeitos das atividades de mineração. A ideia com o projeto é levar o País a uma produção cada vez mais limpa e sustentável criando empregos de qualidade, ao mesmo tempo em que ajuda o país a atingir suas metas de mudanças climáticas.

Segundo nota do governo, com a extinção do amianto em vários países, a indústria mundial de autopeças aumentou a demanda por peças automotivas fabricadas com magnésio. Segundo a AMI, o projeto poderá despertar o interesse internacional e está de acordo com as políticas de desenvolvimento sustentável do País.

O investimento também faz parte do Plano de Inovação e Competências do Governo do Canadá, uma estratégia plurianual que posiciona o Canadá como um centro global de inovação, criando bons empregos de classe média em todo o país. "O progresso da Alliance Magnésio é um grande exemplo de como uma empresa canadense está desenvolvendo uma solução de tecnologia limpa globalmente competitiva para o setor de mineração", disse Leah Lawrence, presidente e CEO da SDTC em entrevista.